banner_seminario_rui_matoso

Harun Farocki e a Visualidade Pós-Media – Entre a Percepção Sintética e a Neocibernética

14, 15 e 16 DE DEZEMBRO – 18H00 > 20H00 | SALA 3.61 , FACULDADE DE BELAS-ARTES DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

 

Entrada livre mediante inscrição prévia.
Para mais informações ou apoio ao processo de inscrição por favor contacte anavicente@fba.ul.pt

 

ORADOR:
Rui Matoso

 

Este seminário visa contribuir para o conhecimento e a valorização do legado artístico e do pensamento de Harun Farocki (1944-2014), mas também reflectir acerca dos desenvolvimentos da categoria de “imagem” e do respectivo regime escópico pós-media, na sequência dos projectos artísticos e das investigações teóricas levadas a cabo pelo cineasta.

Harun Farocki começou por realizar curtas metragens para televisão e estabeleceu-se entre 1970 e 1980 como reconhecido cineasta de perfil político, através de uma série de obras de longa-metragem, em parte auto-financiadas, como: Zwischen den Kriegen (Between Two Wars, 1978), Etwas wird sichtbar (Before Your Eyes, Vietnam, 1982), Betrogen (Betrayed,1985) e Wie man sieht (As You See, 1986). A obra pluridisciplinar de Farocki está, desde os primeiros trabalhos cinematográficos, vinculada à desconstrução crítica dos processos de constituição do visível patente nos dispositivos tecno-estéticos, mas também na sua relação com a percepção sintética e com as formações ideológicas da imagem.

Se conectarmos a tendência telepática das novas tecnologias de imersão neuronal, fundamentada nos princípios e aplicações de neurofeedback, às imagens operativas produzidas por sistemas de vigilância ubíqua, tal como profusamente documentado pelo realizador, podemos verificar como um curto-circuito se estabelece entre o exterior e o interior, e de como os sistemas de vigilância difusa instalados no mundo (vigilância das cidades, dos rostos, da biométrica, das comunicações ou dos agenciamentos colectivos) se expandem até ao mais intimo neurónio do sistema nervoso central de cada indivíduo.

 

SESSÃO 1 > 14 de Dezembro

Introdução à obra e pensamento de Harun Farocki. A emergência da Imagem Operativa e da Perceção Sintética, enquanto problemáticas da desmaterialização da imagem e do seu entrelaçamento com os algoritmos e a inteligência artificial (neocibernética). Em ambos os casos, trata-se pois de aceder a uma estratigrafia subjacente à produção da imagem e de reconhecer o invisível dentro do visível, ou de detectar o código através do qual o visível é programado. Estas questões serão tratadas conjuntamente com a visualização do filme War at Distance (2003) e de imagens da instalação Eye Machine (2000)

 

SESSÃO 2 > 15 de Dezembro

A Realidade Virtual estereoscópica, os seus usos e efeitos, a partir da vídeo-instalação Serious Games – Imersion produzida por Harun Farocki em 2009. Esta é a primeira obra em que Farocki aborda directamente os media estereoscópicos modulados pelas tecnologias imersivas de realidade virtual que permitem, paradoxalmente, realizar também terapias dos traumas provocados pelo transtorno de stress pós-traumático de guerra (Virtual Reality Exposure Therapy).

 

SESSÃO 3 > 16 de Dezembro

Conclusão e uma hipótese em construção: A Imagem Especulativa: É a Imagem Especulativa que permite a mediação entre dois regimes escópicos e perceptivos complementares, paralelos e correlacionáveis, o do humano e o da inteligência artificial. É a imagem produzida pelo dispositivo tecno-estético, uma imagem dinâmica, de alta performance digital, flexível e que induz percepções adequadas individualmente a cada consciência humana, e que por isso também induz comportamentos, ideias, alucinações, emoções, etc. A Imagem Especulativa possibilita a mediação entre a mente humana (e os seus correlatos neuronais) e a mente artificial (sintética) que insiste em dialogar connosco.

 

Nota: As sessões têm como ponto de partida os seguintes ensaios:

  • Operative-Image and Phantom-Image – The Synthetic Perception Media in late Harun Farocki (in Art and Photography in Media Environments, 2016)
  • Techno-aesthetic double-bind: immersion, code, unconscious and trauma in Harun Farocki´s serious games (Conferência Internacional Stereo & Immersive Media 2015)
  • A Imagem Especulativa (revista Interact n. 24 – a ser publicado a 16 de Outubro 2016 http://interact.com.pt/category/24/ )

 

Rui Matoso é docente na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT)/ECATI e na Escola Superior de Teatro e Cinema (IPL – Lisboa). É membro da European Expert Network on Culture (EENC) e da ECREA – European Communication Research and Education Association. É doutorando em Ciências da Comunicação na ULHT/CICANT, onde investiga a “Imagem Operativa e Percepção Sintética – a visualidade pós-media depois de Harun Farocki”. É co-editor, com José Gomes Pinto, do livro “Art and Photography in Media Environments” (ECREA/ULHT, 2016).

https://grupolusofona.academia.edu/ruimatoso

http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=9969547128783011